terça-feira, outubro 31, 2006

Relatório e Contas - Análise ( VI )

No Anexo normalmente surgem as anotações dos responsáveis pela Contabilidade que ajudam a perceber os números.

Secção do Anexo

- quotas passaram a ser reconhecidas contabilisticamente independentemente do ser recebimento, adoptando o histórico de 30% de atraso histórico para contabilização.

- Variação pela mudança de critério de contabilização de quotas: +166829Eur

- Direitos desportivos passaram de Proveitos Extraordinários para Proveitos Correntes em 2005/06. Valor de 15500 Eur.

- Tv, Publicidade e Protocolo com EMA situam-se na Prestação de Serviços, em vez de Proveitos Suplementares como anteriormente.

- Provisões foram feitas para processos judiciais em curso.

- Custos e proveitos reconhecidos no exercício a que respeitam, independentemente do seu pagamento ou recebimento.

- 59 empregados do Clube:

administrativos, 26
quadros técnicos, 4
atletas, 29

- Direitos desportivos é considerada propriedade industrial.

- leasing:

IVECO : Valor de Aquisição=134975,00Eur; Amortização Acumulada=19282,14
Terminais POS: Valor de Aquisição=3129,66Eur; Amortização Acumulada=625,93

- Dívida a terceiros MLP inclui:

627324,74Eur a Fundação Eng. António Pascoal

- Dívida a terceiros coberto por garantias reais:

"Penhora a favor da Fazenda Nacional e hipoteca a favor do Centro Regional de Segurança Social do Pavilhão Gimnodesportivo."

- Repartição do valor líquido das vendas e prestação de serviços

Prestação de Serviços: Venda mercadorias / Serviços

Futebol Profissional: 0 / 1002846,61 Eur
Academia: 0 / 62901,27 Eur
Futsal: 0/ 26508,35 Eur
Basquetebol: 0 / 13428,48 Eur
Boxe: 0 / 2362,49 Eur
Judo: 0 / 4155,64 Eur
Ginastica: 0 / 1711,99 Eur
Natação: 0 / 277426,96 Eur
Clube: 8996,55 Eur / 570061,76 Eur

Total serviços: 1961403,55 Eur

- Revisores Oficiais de Contas:

Cravo, Fortes, Antão e Associado

- "...face à composição dos meios de financiamento do Clube, o equilíbrio financeiro de Longo Prazo e consequentemente a continuidade da Entidade está fortemente dependente da manutenção da equipa na BWin Liga."
nota dos Revisores

Relatório e Contas - Análise ( V )

Relatório e Contas - Análise ( IV )

segunda-feira, outubro 30, 2006

Relatório e Contas - Análise ( III )

Secção da Situação Financeira

Segundo o Relatório, há um aumento do número de quotas não cobradas, assim como diminuição de depósitos bancários. Há ainda um aumento dos Acréscimos e Diferimentos, em consequência do Protocolo com a CMA.

Há ainda uma diminuição dos Capitais Próprios e um aumento do Passivo. Este último facto relaciona-se com o aumento das dívidas a instituições de crédito, aumento da rúbrica de fornecedores c/corrente assim como da rúbrica "Outros Empréstimos". Há contudo uma diminuição da rúbrica "Estado e Outros Entes Públicos".

Secção de Perspectivas futuras

A manutenção na I Liga é tida como essencial para a saúde financeira do clube a Medio e Longo Prazo. Assim, a estabilização da equipa sénior, assim como aumento de sócios e de receitas comerciais é apontado como o caminho a seguir no sentido da sustentabilidade.

Por outro lado, o controlo orçamental é tido como igualmente fundamental, nomeadamente através da rentabilização de infraestruturas.

Outros

Dívida à Segurança Social abrangida pelo Decreto-Le 124/96: 65510,62 Eur
Dívida ao Fisco no âmbito do "Totonegócio": 441094,13 Eur



Informação extraída do Relatório e Contas da época 2005/06 do SC Beira-Mar

(a seguir...Balanço e Demonstração de Resultados)

Relatório e Contas - Análise ( II )

Como prometido, aqui continuamos o périplo pelo Relatório de Contas do SC Beira-Mar. Esperamos colocar todas as notas online antes da Assembleia Geral.

Secção da Situação Económica

Os Fornecimentos e Serviços Externos passaram de 1663107,01 para 1083221,46, ou seja, os FSE reduziram-se em 34,87%. Esta redução é justificada pela diminuição de gastos em Deslocações e Vigilância & Segurança.

Custos com Pessoal passa de 3246291,30 para 2803592,18 neste exercício, representando uma redução 13,64%. No Relatório este redução é tida como pequena, porque segundo o documento reflecte ainda contratos de anos anteriores.

Amortizações e Ajustamentos aumentam, em consequencia da aquisição de um autocarro, do software e hardware para bilheteira e para gestão interna, da nova lavandaria e da compra de passes de jogadores.

Proveitos passam de 5692695,95 para 2623007,37, ou seja, uma diminuição de 53,92%. Esta muito significativa redução é justificada pela perda de receitas de televisão em 95%, a queda de venda de bilhetes e de receitas de publicidade. Registou-se a venda de um passe de um jogador da Academia.

Em resultado disto, os Resultados Operacionais cifram-se em -1972794,89, consequencia também do aumento do recurso ao crédito, resultando daqui um Resultado Liquido do Exercício (RLE) de -2002154,65.



Informação extraída do Relatório e Contas da época 2005/06 do SC Beira-Mar

(continua)

sábado, outubro 28, 2006

Este é o homem do momento

Relatos de um dia atribulado

Em virtude do jogo no Porto contra o Vasco da Gama não me foi possível assistir ao segundo jogo consecutivo em casa. E logo contra o Sporting! Enfim, são ossos do ofício. Mas vamos por partes.

Ouvi o relato da maioria da primeira parte dando-me a sensação do Beira-Mar ter entrado mal no jogo, mas estabilizando à medida que o jogo avançava. O primeiro golo de Buba tranquilizou a equipa e afectou claramente um Sporting que me pareceu contar com um jogo fácil em Aveiro. Se o pensou, pensou mal. Porque está visto que este Beira-Mar sabe jogar futebol embora seja muito permeável na defesa. Alê, Ricardo, Buba e Marco causam-me sinceramente alguns arrepios. Dos quatro citados, Buba (já o havia aqui dito anteriormente) mostrou que tem qualidade para jogar no 11 inicial.

Quanto ao resto do jogo, não me é possível comentar mais. Posso apenas dizer que a equipa de basquetebol estava a aquecer na segunda-parte quando correu o rumor que o Beira-Mar tinha empatado a 3 com um hat-trick de Buba. Naturalmente, ninguém se acreditou. Infelizmente, a equipa de basket não conseguiu fazer a boa figura da equipa de futebol. O Beira-Mar perdeu por uma diferença de 19 pontos, embora tenha ficado a sensação que em Aveiro é possível inverter este resultado.


Notas:

1 - Eu, juntamente com alguns colegas, chegamos ao jogo no Porto praticamente em cima da hora do jogo. Razão? Estivemos parados cerca de 15 minutos na A25 com o trânsito para o EMA. Pior que isso. Na direcção Sul-Norte, a fila ia até à entrada de Cacia!!! Como querem que as pessoas vão aos estádios?? Estamos a falar de um estádio novo. Este tipo de situações são absolutamente vergonhosas.

2 - A defesa do Beira-Mar continua a ser a mais batida do campeonato. Desta vez, foram mais 3.

3 - Estes 3 golos de Buba estragaram as contas de muita gente. Inclusivé do próprio Beira-Mar.

sexta-feira, outubro 27, 2006

Relatório e Contas - Análise ( I )

A partir de hoje e depois de termos acesso in loco ao Relatório e Contas de 2005/06 do SC Beira-Mar, passamos aqui a analisar e explorar os dados referidos no documento.

Pensamos à Beira-Mar antes, durante e depois da Assembleia Geral. Mas preparamo-nos para ela com informação. Só com críticas e análises construtivas podemos ter um Clube melhor. Com o contributo de todos.

Secção Mensagem do Presidente

Como já se esperava, o grande enfase vai para o Futebol, não obstante refere-se à prática de desporto nas Piscinas e Pavilhão.

Desta parte destacaria a seguinte afirmação:

"Emblema de uma região"

Espero que este seja o mote para a expansão regional que tanto se tem falado, mas pouco se tem evoluido.

Secção Actividades Amadoras

Pode ler-se que há 1300 Atletas no Clube, dos quais, 400 federados. Estão contabilizados 42 treinadores e 28 seccionistas.

Dos 400 atletas federados, a distribuição por modalidades é aproximadamente a seguinte (a leitura do gráfico não permitia maior rigor):

- 160 Academica Futebol; (39,5%)
- 95 Basquetebol; ( 23,5%)
- 60 Futsal; ( 14,8%)
- 40 Natação; ( 9,9%)
- 30 Judo; ( 7,4%)
- 20 Boxe. ( 4,9%)

Dos cerca de 163 atletas da Academica de Futebol, 29 participaram em Selecções Distritais e apenas um em Selecções Nacionais.

3 dos jogadores da Academia participaram na equipa senior.

Secção Sócios

O Clube contabiliza no momento 9265 sócios, assim distribuidos por níveis:

- Bancada Superior 22%
- Menor 27%
- Bancada Poente 38%
- Bancada Cativa 4%
- Clube 7%
- Colectivo 2%

É também informado que historicamente fica 30% das quotizações por receber da época precendente. Há 50% de quotas em atraso.


Informação extraída do Relatório e Contas da época 2005/06 do SC Beira-Mar


(a seguir no Pensar à Beira-Mar... Secção Situação economico-financeira. Fique atento!)

Relatório e Contas

Já li o relatório. Para muito breve aqui no Pensar á Beira-Mar alguns considerandos e números sobre o que vi.

quinta-feira, outubro 26, 2006

Isto começa mal...

Nutro alguma simpatia por esta Direcção, admito-o.

Mas meus senhores, começamos mal esta fase de divulgação e discussão do Relatório de Contas.

Acabei de telefonar para a Sede e fui informado que o Documento apenas pode ser consultado in loco durante o horário normal de funcionamento dos serviços, ou seja, das 9h às 12h30 e das 14h as 18h.

Assim não...

Não quero pensar em má vontade, mas ao menos entremos na era da internet...! Não me parece que a disponibilização online acarretasse muitos custos...

Relatório de Contas 2005/06

Está disponível para consulta o Relatório e Contas relativo à época 2005/06 no EMA, serviços administrativos do SC Beira-Mar.

O site oficial adianta os seguintes números:

Relativamente aos custos, verificou-se uma diminuição, principalmente nas rubricas de «Fornecimentos e serviços externos», que passaram de 1.663.107,01€ para 1.083.221,46€, e «Custos com pessoal», que diminuíram de 3.246.291,30€ para 2.803.592,18€, sendo que não foi possível acentuar mais esta tendência devido aos contratos que transitaram da época anterior.

Quanto aos proveitos, o seu total foi de 2.623.007,37€, enquanto que no anterior exercício económico atingiu o valor de 5.692.695,95€, facto que se explica pela significativa redução de proveitos de direitos televisivos, quer atingiu 95% conforme contratualização já existente. Além desse dado, também se verificou redução de receitas de bilheteira e menor receita de publicidade.

Todos os dados podem ser consultados - os Sócios do SC Beira-Mar têm o Relatório e Contas disponível no Clube para consulta - e explicam o resultado negativo de 2.002.154,65€.


Aqui no Pensar à Beira-Mar vamos guardar comentários para quando lermos o Relatório.

quarta-feira, outubro 25, 2006

Vida difícil...

Vida difícil para o futebol do SC Beira-Mar. Derrota com Marítimo, Braga, Naval e Porto colocam a equipa numa sequencia de 4 derrotas consecutivas e num cenário plausível, de 6 derrotas consecutivas - esperemos que não!

Incoerencia total: a equipa até joga bem! Azar contra o Marítimo, azar contra a Naval, pouca sorte contra o Braga...

Não critico o treinador, de todo. Não será com "chicotadas" que a sorte se muda. É com trabalho e confiança. E mais: num cenário de saída de Inácio, seria possível contratar um treinador igual ou melhor? Provavelmente não. E Inácio tem a vantagem de conhecer e ter escolhido os jogadores...

CLaramente Inácio tem que ficar até ao fim da epoca, pelo menos. Faço aqui um apelo à serenidade e independentemente do resultado dos proximos dois jogos que o treinador não seja posto em causa. Nem os jogadores. Eu acredito nesta equipa.

terça-feira, outubro 24, 2006

O fim do regime de transicção

Durante a passada semana correram notícias que davam conta do fim do regime de transicção aplicado aos descontos dos jogadores de futebol profissional para a Segurança Social. Com o argumento das carreiras de curta duracção, até agora os jogadores têm vindo a descontar a uma taxa inferior à do trabalhador normal, sendo essa taxa calculada sobre apenas um sexto do vencimento. Consequências para o futebol profissional?

A consequência directa será naturalmente o facto dos jogadores passarem a levar menos dinheiro para casa ao fim do mês. Em termos indirectos, o futebol português perde um factor de competitividade (pouco claro é certo) na atracção de jogadores. Um exemplo muito claro disto, foi a novela de verão da transferência de Simão para o Valência. Mesmo com um ordenado superior em Espanha, após a dedução de impostos e descontos o jogador concluiu que a transferência não era financeiramente rentável. Por essa razão, ficou a ganhar menos em Portugal, mas a levar mais para casa ao fim do mês.

Acredito que para um Clube como o Beira-Mar o caso não seja tão grave. Importa no entanto ter a noção que cada vez se torna mais complicado competir com outras ligas na atracção de jogadores de qualidade, sendo este facto uma realidade transversal a todos os Clubes.

segunda-feira, outubro 23, 2006

Maritimo 2 - Beira-Mar 1

A opinião é mais ou menos consensual. O Beira-Mar jogou bem, falhou oportunidades e naturalmente...perdeu. Inácio voltou a mexer na defesa, embora pelo que tenha lido e ouvido no relato da Terranova, nem foi por aí que o Beira-Mar melhorou. A prova disso é que nos mantemos fiel à média de 2 golos sofridos por jogo. Quem assistiu aos jogos do ano passado e até de há dois anos, não tem a mínima dúvida que Ricardo na direita significa buraco. Não o culpo. Ele chegou ao Beira-Mar como médio defensivo (razoável, diga-se por sinal) e numa situação de crise lá o encaixaram na lateral. Tendo dois laterais direitos de raiz, não percebo porque caimos nestas adaptações. Sobre Marco, reafirmo a minha opinião que não tem nível para primeira opção.

As melhorias do jogo deveram-se essencialmente ao meio-campo. Ratinho terá realizado a melhor exibição este ano, Diakité manteve o nível bem acompanhado por Torrão. Vasco Matos, Rui Lima e Wegno são boas alternativas no apoio ao ponta de lança (seja ele qual for). Por tudo isto, resta esperar e ver. Eu continuo a acreditar que a equipa vai melhorar, quem sabe já contra o Sporting.

domingo, outubro 22, 2006

Futsal - 3ª vitória consecutiva

A equipa de futsal do Beira Mar depois de ter sido derrotada contra a CRECOR na ronda inaugural do campeonato nacional da 3ª Divisão, iniciou uma série de jogos com um grande grau de dificuldade, nos quais tem vindo a garantir triunfos contra adversários candidatos ao titulo e à correspondente subida de divisão.

Depois de ter ido vencer o Arguedeira num pavilhão sempre difícil por 8-4, recebeu e venceu um dos principais candidatos, a equipa do Oliveirense Futsal por 2-1 no pavilhão do Alboi.

Ontem, mais uma deslocação difícil ao Pavilhão do Grijó e novamente uma excelente vitória num resultado que peca por escasso.

A equipa de Futsal do S.C. Beira Mar atingiu assim o 3º lugar da tabela classificativa e encontra-se numa série de 3 vitórias consecutivas.

Na próxima semana o jogo da jornada será disputado no pavilhão do Alboi, num derby Aveirense que opõe a equipa do Beira Mar ao G.D. Gafanha. A equipa do Gafanha necessita de vencer para manter as aspirações de subida, como era objectivo no inicio da época.

Esperemos ver novamente o publico a aderir ao espetáculo do futsal para encher o pavilhão do Alboi com a certeza de que irá ser um excelente jogo de futsal.

sábado, outubro 21, 2006

De volta

A equipa sénior do Beira-Mar fará hoje a sua estreia no CNB2 às 21h frente ao Guifões no Pavilhão do Alboi. Numa iniciativa de louvar, a equipa deciciu que durante o ano irá prestar uma homenagem aqueles que durante muitos anos fizeram do Beira-Mar uma referência do basquetebol nacional. Assim, Fernando Catarino, jogador do Beira-Mar na década de 80 será o primeiro a receber o tributo. Aqui está mais uma razão para os sócios e adeptos do Beira-Mar se juntarem à equipa.

Já agora, aqui fica a sugestão: porque não fazer o mesmo com o futebol profissional?

sexta-feira, outubro 20, 2006

Frase da Semana

"Pressão, só conheço a da cerveja" .

Augusto Inácio, 20/10/2006

A tesouraria

Normalmente, quando há dificuldades de tesouraria depois de planeado um ano de actividade é porque algo de extraordinário aconteceu. Ou seja, um imprevisto que o orçamentado não contemplava nem prevenia.

Ora, sendo a divida da EMA do caracter que todos sabemos, só podia estar provisionada. Ou pelo menos, não se poderia apoiar no seu pagamento toda uma epoca, precisamente pelo seu caracter: sejamos sinceros, de cobrança duvidosa.

As assistências no Estádio estiveram dentro do previsivel (baixas, mas ainda assim previsivel). A publicidade que se saiba também ronda o previsto. As camisolas do Jardel nunca estiveram à venda, mas nem agora que já temos camisolas novas podemos personalizar, pelo que também não é esta receita a falhar.

Ou seja, custa ouvir que o SC Beira-Mar passe por dificuldades financeiras ao nível da tesouraria. Contou-se demasiado com uma dívida que claramente é de dificil cobrança... Esperemos que a saúde financeira não tenha sido toda construida sobre este pressuposto de pagamento... Senão ainda nos esperam grandes dissabores, para alem dos desportivos...

Dúvidas...

Por vezes, algumas questões algo inocentes surgem-me, como esta:

Onde é que posso consultar os relatórios de contas do SC Beira-Mar?

E esta:

Quando é que vai ser apresentado o relatório de contas do ano passado?

quarta-feira, outubro 18, 2006

Jornal do Beira-Mar

O site do Diário de Aveiro está bastante melhor. Diga-se que também não seria difícil em função do anterior. Uma das novas funcionalidades é a disponibilzação do Jornal Oficial do Beira-Mar em formato digital.

Para os interessados, está aqui a edição do mês de Outubro em formato pdf.

segunda-feira, outubro 16, 2006

Parabéns

  1. À equipa sénior de Futsal do Beira-Mar. Conquistou a 2ª vitória em 3 jogos, vencendo o ex-líder Oliveirense Futsal.
  2. Aos juniores do Beira-Mar. 6 vitórias em 6 jogos, mostram que há valor na formação do Beira-Mar. Ficamos à espera da materialização deste valor na equipa sénior.
  3. À iniciativa no intervalo do jogo entre Beira-Mar e Braga de colocar as escolinhas a jogar. É muito importante esta identificação entre o Clube e a cidade.

domingo, outubro 15, 2006

Beira-Mar 0 - Braga 3

Confesso que apenas vi a primeira parte do jogo. E já nem fui a tempo de ver o primeiro golo do jogo. Do que vi, do que li e do que as pessoas comentam, parece que o Beira-Mar fez das melhores exibições deste ano. O cenário começa a ficar no entanto preocupante.

As minhas expectativas para o jogo não eram as melhores. Depois de ler os jornais desportivos de sexta-feira, reparei que Inácio preparava um esquema de 3 centrais. Sendo eu um simples adepto de bancada dei por mim a pensar: não será isto defesa a mais? Marco está longe de me convencer, e poucas equipas vi em toda a minha vida a saberem jogar neste esquema. Se a isto somarmos Emerson e Diakité, dois jogadores de características defensivas, os factos mostravam os receios claros de Inácio para a recepção ao Braga. E quem joga para não perder...

quarta-feira, outubro 11, 2006

Ainda os preços dos bilhetes

Mais importante que a opinião deste ou de qualquer outro blog, é a opinião desapaixonada (ou não tão apaixonada) do simples adepto do Beira-Mar. Porque o que é facto é que aqui podemos criticar preços dos bilhetes, equipamentos, jogadores ou qualquer outro facto, mas de 15 em 15 dias marcamos presença no EMA. Infelizemente não é esta a regra.

Para quem leu a edição de hoje do Diário de Aveiro, deve ter reparado no espaço dedicado ao leitor. Um adepto do Beira-Mar escrevia com toda a razão da sua experiência vivida no anterior jogo frente ao Estrela da Amadora. Resumidamente, ele, mulher e filho (menor) tinham decidido ir ver um jogo do Beira-Mar. Na sua condição de não sócio, deparou-se com o seguinte cenário: preço de bilhete 15 euros. Preço de bilhete para a mulher: 15 euros. Preço de bilhete para o filho (menor): 15 euros. Conclusão: a "brincadeira" ia ficar por 45 euros. Como é lógico, acabou por não ver o jogo...

Já foi aqui referido mais que uma vez, que é fundamental que os clubes percebam de uma vez por todas, que os preços dos bilhetes influenciam negativamente as assistências. Ver um estádio como o Municipal de Aveiro com 3 mil pessoas é confrangedor e até desmotivante para a equipa. O que é certo é que ao tempo que se fala neste assunto, e continuamos a ver que muito pouco trabalho tem vindo a ser feito.

Novos equipamentos do Futebol

Finalmente, chegaram os novos equipamentos do futebol do SC Beira-Mar. A Legea portou-se mal, e agora é irremediavel. Sofremos perdas pois não aproveitamos o "activo" Jardel no início de epoca.

Resta saber se há possibilidades materiais de efectivamente inovarmos face às epocas anteriores em termos de merchandising: haverá possibilidade de estampar NOME e NUMERO nas camisolas? Relembro que qualquer clube de segunda (e mesmo terceira) divisão inglês permite tal personalização rentável para o Clube. E provavelmente o investimento não é assim tão elevado...

Em último caso, vou eu e o fD para a porta do Estádio com uma maquina de passar a ferro industrial tratar do assunto...aposto que será económicamente vantajoso...para nós. E até sabia que letras devia ter em stock: A D E J L R. E os numeros: 1 e 6.

Bem hajam.

O Clube e as modalidades

Como alguns devem ter reparado, pouco ou nada disse depois do jogo de basquetebol SC Beira-Mar vs CP Esgueira para a Taça de Portugal na passada semana, mesmo apesar de jogado e participado modestamente na partida a meu ver histórica. Limitei-me a ler.

E li muita coisa. Li comentários de muitos adeptos e simpatizantes do clube animados e entusiasmados. E li comentários de alguns adeptos cujo teor é perfeitamente inexplicável; o adepto do clube tem o direito de criticar, discordar de decisões técnicas, de decisões administrativas e até de decisões desportivas. Não tem é o direito, como adepto, de deixar de gostar do clube, porque é essa a verdadeira essencia do adepto. Pelo menos na minha concepção.

Li também a polémica em torno dos equipamentos da equipa de basquetebol. Que crime lesa a Pátria a secção de basquetebol não ter providenciado equipamentos amarelo e preto para o primeiro jogo da temporada! Desses comentários retiro duas conclusões: a primeira é que apesar de alguns até se insurgirem contra a existencia de equipa senior masculina de basquetebol, não ha posts mais comentados na blogosfera local; a segunda, é que não obstante as críticas cerradas aos equipamentos brancos, não vi a mesma veia destruidora em relação à situação da equipa de futebol - essa sim, profissional - que tem equipado de branco desde o início da epoca. E diga-se, sem qualquer rodeio, a equipa de futebol é que é a verdadeira bandeira, estandarde do clube no País, disso não haja qualquer dúvida. E no entanto, sofreu tantos ou mais problemas em torno de questões operacionais respeitante aos equipamentos. Ponto final na polémica: apoia-se a equipa independentemente dos equipamentos, e so apoia quem quiser, quem realmente amar a modalidade e o clube.

E foram muitos os adeptos que vieram ao Pavilhao do Alboi - Alboi porque historicamente é assim que se chama, e os verdadeiros adeptos sabem e a História de um Clube é o seu activo mais importante - mais de 400, cheguei a ler. Claro que há exageros. Toda a gente sabe que não sou propriamente apoiante da criação e sustentação do Aveiro Basket. Sempre o disse, e quem quiser confirme no meu blog pessoal. Mas claro que as assistencias de Aveiro Basket não se pode comparar com esta no Alboi por um só motivo: estas não foram pagas. Não é desculpa, não é menosprezo, é apenas um facto importante.

Mais importante para mim é perceber se este apoio se concretiza ao longo da epoca, que vai dura, vai ter momentos altos e baixos, e aí sim, é preciso apoio, dos amantes da modalidade. Aveiro sempre foi uma modalidade que gosta de basquetebol, e o Beira-Mar tem uma enorme História nesta modalidade. Queremos certamente honrar essa História.

Um último ponto: tenho lido uma crescente crispação na blogosfera entre futsal e o basquetebol. Uma falácia total, claramente. O futsal é uma modalidade jovem (se me permite, é uma moda) com potencial desportivo e financeiro. É empolgante e as pessoas estão dispostas a assistir. Nada de errado. E nenhuma barreira ao basquetebol. O ecletistmo do SC Beira-Mar é mais uma das suas riquezas. Não se queira terminar com este importante facto do Clube, que tantos quiseram ou tiveram que destruir no Passado.

Por algum motivo o se chama SPORT Clube Beira-Mar. Não é, nunca foi e esperemos que nunca venha a ser apenas um clube de futebol.

domingo, outubro 08, 2006

Branco mais Amarelo... não há!


Muito se tem dito sobre a cor dos equipamentos que algumas modalidades do Beira-Mar têm vindo a utilizar, a começar pelo futebol e mais recentemente pelo basquetebol. Aliás, se não estou em erro, foi um dos autores deste blog dos primeiros a levantar a questão. Concordo que o Beira-Mar a equipar de branco é algo descaracterizador, e o que se tem passado no futebol é, no mínimo, vergonhoso. Mas não é por isso que deixo de festejar os golos com o mesmo entusiasmo. Não está lá a cor, mas está o símbolo. Sobre o basquetebol, importa dizer o seguinte:

1 - Na altura do jogo Beira-Mar - Esgueira, estavam prontos apenas dois equipamentos: um branco e um preto. A razão da escolha do branco deveu-se simplesmente por serem aqueles que melhor se distinguiam do Esgueira, cuja responsabilidade foi da equipa e não dos dirigentes.

2 - O Beira-Mar irá ter um equipamento amarelo, que será o equipamento principal da equipa sénior. Em função dos equipamentos adversários, serão utilizados pontualmente os equipamentos alternativos.

3 - Dizer que não se vai ver uma determinada modalidade só porque não equipa de amarelo, é o mesmo que dizer que não se é do Clube. Tenham vergonha. Se com esse facto o que pretendem é atingir a direcção do Beira-Mar, então este é o espaço errado...como já alguns repararam...

Foto: beiramar.pt

sexta-feira, outubro 06, 2006

Há vida para além do futebol


Às 18 horas de ontem dava início um dos encontros que vinha gerando maior expectativa entre os aficionados do basquetebol. Beira-Mar e Esgueira, voltavam-se a encontrar num jogo que se previa naturalmente desiquilibrado. E assim foi. O Esgueira mostrou porque é vice-campeão da proliga. Mais rotina de jogo, mais altura, mais peso e maior qualidade técnica. Ao Beira-Mar pedia-se que honrasse a camisola. Não se podia pedir mais a uma equipa com pouco mais de uma dúzia de treinos, com jogadores que sabem jogar mas que estão a recuperar os anos de inactividade. Ficaram indicações de se poder fazer uma época interessante no CNB2.

Se neste jogo houve algum derrotado, foi a pessoa ou direcção que decidiu terminar com a equipa sénior de basquetebol do Beira-Mar. Aveiro voltou a mostrar ontem, porque continua a ser a capital do basquetebol em Portugal.


Resultado final: Beira-Mar [48] - Esgueira [96]
Assistência: cerca de 350 espectadores


Observação: Quem dera ao Aveiro Basket ter tido esta casa na maior parte dos seus jogos...

Foto: beiramar.pt

terça-feira, outubro 03, 2006

Deja vu?

"O Fulham colocou à venda ao público, finalmente, as novas camisolas oficiais (2006/07) fabricadas pela Airness. (...) Em Agosto, o clube teve de pedir desculpa aos adeptos porque a marca não enviou as camisolas a tempo de serem vendidas antes do jogo da primeira jornada, frente ao Manchester United. A história ficou ainda mais complicada quando as primeiras remessas de produtos Airness não passaram no teste de qualidade realizado na loja do clube e tiveram de ser devolvidas à proveniência. Ontem, finalmente, as primeiras camisolas oficiais foram colocadas à venda na loja do Fulham.

E para compensar o transtorno causado aos adeptos, o clube oferece cupões de compras no valor de 50 libras a quem adquirir a camisola (que custa 40 libras – cerca de 59 euros). "
in O Jogo
Não sei porquê, esta história parece-me tão familiar...

segunda-feira, outubro 02, 2006