quinta-feira, agosto 31, 2006

Um reforço de 17 anos?

Pode ser já hoje que o SC Beira-Mar passa a contar com mais um reforço para o ataque à manutenção na bwin Liga. E desta vez trata-se, ao que parece, de uma jovem promessa de 17 anos. Dedé, ex-Atlético Mineiro. Avançado.

Este pode afinal vir a ser um caso exemplar a seguir no futuro: a observação de jovens promessas não é senão prevenir e precaver o futuro (quanto mais não seja, financeiro) do clube. Mas para isso, é talvez necessário salvaguardar alguns aspectos. O primeiro de todos é que esta observação dos jogadores seja bem feita, com profundidade, clareza e profissionalismo, avaliando todos os aspectos do jogador, incluindo potencialidade de crescimento e aspectos psicológicos. Por outro lado, caso a decisão de contratar seja favorável, então aí passa a ser necessário salvaguardar os interesses do clube para o futuro. Não queremos que o clube se atire de cabeça para um contrato louco, pois o risco é muito elevado, mas também é necessário que caso a aposta se revele acertada o jogador não acabe por sair sem compensação.

Para já, apenas se sabe que este Dedé é considerado uma promessa. A ver vamos. Mas é preciso dar tempo e espaço para que cresça!

terça-feira, agosto 29, 2006

Web Football Club - seja manager a sério!

Todos os créditos para esta fantástica descoberta vão para a revista "Prémio" (que colabora com a Business Week). E no que consiste!?

Ao que parece, existe uma equipa real, que joga na II Divisão Distrital Francesa, cuja gestão é feita pelos visitantes do site! Chama-se Web FC e aparentemente o visitante pode tentar indicar táctica, treino, gestão..etc. Enfim, tudo o que nos parece sempre muito obscuro e que sempre gostariamos de experimentar na realidade (isto é, fora do ambiente de FM ou CM)!

O link é http://www.webfootballclub.com

É ja hoje!


Hoje, terça-feira, irá recomeçar o basquetebol sénior no SC Beira-Mar! Desejo(-nos) o maior sucesso!!

Todos pelo Beira-Mar!

domingo, agosto 27, 2006

...e o que correu bem!

Como é óbvio, nem tudo correu mal no dia do jogo.

Gostei particularmente de ver as bilheteiras exclusivas para sócios, num claro sinal que vale a pena ser sócio do SC Beira-Mar, em contraste com a minuscula bilheteira para não sócios. À atenção fica que a venda de bilhetes é sempre uma excelente forma de publicitar as diversas promoções do clube. A ponderação de distribuição de flyers informativos juntamente com o bilhete no momento da compra pode ter grande efeito. Principalmente dos sócios que tanto se queixam do preço...

Também gostei da forma como a polícia à volta do Estádio geriu o trânsito. A saída foi rápida e a entrada bem dirigida.

Igualmente, também fiquei satisfeito com as 3110 pessoas presentes do Estádio. Não foi uma enchente, mas parece-me um bom começo não esquecendo que estamos ainda em Agosto. E a bancada dos sócios parecia muito bem composta. Claro que o objectivo deve ser ter muito mais gente, mas é realista começar com 3110.

O que correu mal no Beira-Mar neste início de Liga BWin...

Muita coisa pode e deverá ser de facto melhorada no futuro em termos logisticos no Beira-Mar em dias de jogos e não só. Se pensavam que iria escrever sobre a actuação da equipa profissional, temo que o leitor se tenha equivocado no post...

Assim, gosto de começar pelo básico e também pelo que correm menos bem, para depois sim, tecer os elogios que entender. Em total liberdade, e sempre de forma construtiva.

Para começar, a questão dos equipamentos. Tantas vezes neste blog já manifestei a minha intenção de comprar uma camisola oficial com nome e numero de Mário Jardel. Um puro capricho de adepto, e que desconfio não ser caso isolado pelos adeptos do Beira-Mar. Aliás, tendo como exemplos outros clubes por essa Europa fora (e não vou necessáriamente referir os grandes clubes, como o Man Utd) têm no merchandising uma importante fonte de receita. Aqui no blog, sempre tive o cuidado de não responsabilizar a Direcção pelo facto das Lojas Amarelas não disporem nem de equipamentos novos, já nem falando da estampagem de nome e número (que nunca houve, mas que é enorme mais valia termos económicos). E não o fiz por manifesta falta de informação. E o tempo vem dar razão a esta minha cautela. Hoje pude ver o comunicado da Direcção em relação aos equipamentos oficais. Parece que nem os jogadores tem equipamentos novos. Pergunto-me se este atraso da empresa responsável pelos equipamentos não será motivo para um pedido de indemnização por danos financeiros. Prefiro nem contabilizar as receitas que só as vendas da camisola de Mário Jardel poderiam fornecer... E não nos esqueçamos também da quantidade de emigrantes que por esta altura regressam à nossa cidade...

No seguimento das Lojas Amarelas, também há muito a melhorar. Desde logo, aquela que tem a melhor localização é a Loja Amarela menos apetrechada em termos logisticos para dar seguimento às necessidades dos sócios. Fecha das 12h30 as 14h, não tem capacidade de vender cartões de epoca na hora e tem muito pouco material. Enfim, grandes clubes também já só possuem estes locais de venda no seus estádios, mas neste caso convém que o local possa satisfazer a procura. Também na sequencia disto, acho a campanha a que já aqui fiz referência, é muito importante. Mas talvez mais importantes que estas medidas, é a sua divulgação.

No que se refere a auscultar as bases, o sócio comum, nada melhor que ir ao Estádio em dia de jogo e tentar perceber quais as principais dificuldades. E na minha opinião o principal problema é... a falta de informação. Vi muitos associados estupefactos com o preço dos bilhetes, certamente não sabendo que poderiam poupar se tivessem adquirido os bilhetes antes do dia do jogo... Depois vejo sempre problemas com as quotas, nunca percebi muito bem porquê. Também por isto, convém que o sistema de pagamento via transferência bancária seja uma realidade. Rapidamente. E para isso é preciso divulgação. Eu entendo que o clube tenha parcos recursos, mas uma carta aos associados parece-me importante. E quem sabe, no futuro, partir para iniciar um processo de listagem de e-mails dos sócios...

Mas uma questão bem mais prática prende-se com os bilhetes de sócio. O meu colega de blog fD alertava-me precisamente para esta situação. No Estádio da Luz, qualquer pessoa pode comprar um bilhete para o sector que muito bem entender, sem restrição pelo facto de ser sócio, apenas com um aumento do preço. Esta restrição só fazia sentido no antigo Mário Duarte, onde realmente chegou a ser diferente ir para a bancada de sócio ou não, até pela limitação de lugares. Agora não. O que também não faz sentido é haver lugares marcados para sócios com bilhete anual se não houver quem indique o lugar às pessoas. Acaba por nunca se cumprir. Temo que nem em dias de maior enchente...

Já dentro do Estádio, para além dos golos do Aves, também fiquei algo desiludido com a fraca presença da claque do clube. Estarão ainda de férias? Já estavamos habituados a uma grande massa humana naquela zona e ontem tal não se verificou... Honra feita aos poucos que marcavam presença, que se fizeram ouvir durante todo o jogo!

Por último, apenas uma palavra para os novos cartazes e posters de publicidade aos cartões de época. Se graficamente podiam estar melhores, as fotografias dos jogadores são francamente más. Uma situação a rectificar.

E por agora já chega de crítica.

sábado, agosto 26, 2006

Factos a quente: SC Beira-Mar vs CD Aves

1 - o Beira-Mar jogou grande parte da segunda metade do jogo com superioridade numérica e não conseguiu materializar em golos essa vantagem. Nem sequer se notou muito em termos de ocasiões de perigo.

2 - A estratégia defensiva muito subida montada por Inácio cedo deu notas de estar a ser um tanto ou quanto mal interpretada pelos defesas. Isto viu-se nos primeiros minutos de jogo. 3 grandes ocasiões para o Aves e um golo.

3 - Todor, ao contrário do que eu ja disse neste blog, deu boa conta de si, e principalmente, deu confiança à defesa - salvo quando joga com os pés. Esteve muito melhor posicionado, dada a defesa subida, em relação ao jogo contra o Celta de Vigo.

4 - Jardel em 2 ou 3 grandes ocasiões que dispôs, marcou um golo.

Vira-Brita contra CD Aves




Após o 2-1 do Beira-Mar aos 81', o speaker do Estádio decidiu que iria ter os seus 15 segundos de glória. Tudo saiu mal:

"Golo do Beira-Mar!!! Beira-Mar UM ou DOIS, Aves um !!!"

E ainda não satisfeito, continuou com aquilo a que todos os sócios perceberam ser um mau presságio:

"E são os primeiros 3 pontos para o Beira-Mar!"

E o Aves acabou por marcar o segundo fixando o 2-2 final.

"E vamos ver se vai ser hoje o primeiro ponto..." ouvia-se de alguns sócios, apreensivos com a desordem defensiva da parte final do encontro...

sexta-feira, agosto 25, 2006

Liga Record "Pensar à Beira-Mar"

Já foi publicada a lista provisória de jogadores da Liga Record.
O código para inscrição das equipas na Liga Pensar à Beira-Mar é o seguinte: FBA3D

Só é possível a inscrição de uma equipa por jogador.

Boa sorte a todos!

quinta-feira, agosto 24, 2006

Craque?

Avança a imprensa desportiva que o Beira-Mar poderá estar à beira de contratar um jovem brasileiro(rotulado de craque) de 17 anos para reforçar o ataque. Como bem sabemos a imprensa e agentes desportivos brasileiros são férteis na criação de prodígios, pelo que prefiro ver para crer. De qualquer forma, se o jogador vier devidamente referenciado pode ser uma aposta interessante, com benefícios desportivos e financeiros no futuro.

Esta (eventual) contratação vem no entanto aumentar a minha preocupação no seguinte aspecto: o presidente do Beira-Mar veio afirmar a semana passada que mais nenhum jogador entraria nem sairia do clube. O plantel do Beira-Mar tem até à data 31 jogadores, pelo que me questiono se não serão jogadores a mais. Significa isto que todas as semanas, 13 jogadores não serão convocados e 20 jogadores não entrarão nas escolhas iniciais do técnico. Ou muito me engano, ou dificilmente neste cenário o Beira-Mar conseguirá ter um balneario estável.

quarta-feira, agosto 23, 2006

Que início...

Está à porta mais um campeonato nacional de futebol. E que início estamos a assistir. Perdoem-me os leitores, mas permito-me fazer mais um pequeno desvio no tema central deste blog (o nosso Beira-Mar) para um comentário (que não posso prometer ser o último) sobre a novela Mateus.

O Conselho de Justiça da FPF confirmou a sentença: o Belenenses mantém-se na 1ª Liga e o Gil Vicente é relegado para a Liga de Honra. O presidente do Gil Vicente, pessoa que nos últimos tempos me consegue arregalar olhos a cada palavra proferida, mostrou-se irredutível e afirmou perentoriamente: "O Gil Vicente estará no domingo no Estádio da Luz para jogar contra o Benfica". É com grande espectativa que aguardo por esse momento. Obviamente que o Gil Vicente não estará lá para jogar (seria submeter um grupo a uma figura no mínimo humilhante), e veremos de novo o presidente (António Fiuza de sua graça) a arranjar uma desculpa de última hora.

Moral da história: quem mais sofre com toda esta novela acaba por ser o futebol português, que ao longo dos anos tem tido que "gramar" estes indivíduos sem o mínimo de preparação para gerir um tasco, quanto mais um clube de futebol. Para terminar, cito mais uma vez o senhor Fiuza: "Não me interessam as leis da FIFA. Vamos recorrer para os tribunais civis". Caro senhor, é por ver as leis do futebol dessa forma, que o Gil Vicente está na Liga de Honra. Ao menos, que aprenda com os erros.

Saudações, e até Sábado, pelas 19h, no Municipal de Aveiro.

terça-feira, agosto 22, 2006

Mário Jardel em entrevista


Mário Jardel, a contratação mais sonante esta temporada do SC Beira-Mar vê hoje publicada uma grande entrevista no jornal desportivo diário O Jogo. A ver aqui.




(foto retirada do jornal O Jogo)

segunda-feira, agosto 21, 2006

Quotas pagas por débito directo!

Uma excelente medida esta da Direcção do SC Beira-Mar! Tal como Benfica e Porto que já perceberam a utilidade desta facilidade, também o Beira-Mar em boa hora o faz!

Para além de poupar muito tempo em filas intermináveis (em dias de jogo...) é uma excelente forma de elevar o nível de pagamentos assim como tornar esse fluxo mais constante e não tao sujeito a jogos importantes e/ou alturas de férias/interrupções do campeonato.

Notícia aqui.

Merchandising

Ao que parece ainda não foi desta que pude comprar a camisola do Mario Jardel na Loja Amarela...

Para quando ?

Mosquitos por Cordas contra o Celta de Vigo



Um jogador do Celta de Vigo é expulso. Não muito normal em jogos amigáveis, é certo. Mas ainda assim, é expulso ao que parece por palavras dirigidas ao arbitro.

O jogador recusa-se a saír e puxa a sua propria camisola enquanto aponta para o simbolo do Celta.

Faz-se um sururu à volta do arbitro.

O arbitro não sabendo o que fazer perante a recusa do jogador em sair de campo começa a desesperar.

Dirige-se ao GNR à porta da entrada dos balneários e junto ao banco do Celta e pede que identifique o jogador e tome conta da "ocorrência"...

Mais uma rúbrica apresentada

Não sejamos hipocritas: todos gostamos de um bom sururu no campo de futebol. É politicamente incorrecto, mas o sócio vibra.

Quem não se lembra do sr. José Pratas a fugir de uma legião de 20 jogadores do FC Porto num jogo contra o Benfica?

Quem não vibra quando varios jogadores se insurgir após entrada mais rispida de um adversário...?

Para todos os que gostam de ver MOSQUITOS POR CORDAS, aqui ficam as nossas análises desses momentos menos bonitos do futebol, mas que tantas vezes são o único momento de emoção nos jogos...

Vira-Brita contra o Celta de Vigo


"Vai marrar para Espanha"
Após expulsão do jogador do Celta de Vigo já no terminus do encontro

"Dá-lhe no osso"
Após entrada mais dura de Placente sobre mais um jogador auri-negro e incentivando a uma resposta impulsiva do beira-marense

"Já começa! Começa cedo!"
Após fora-de-jogo claro bem marcado contra o Beira-Mar.

"Deve ter havido festa ontem na Estação da Luz"
Face a sucessivas batidas em corrida do numero 23 do Celta a um defesa do Beira-Mar.

Rúbrica VIRA BRITA

Inauguro aqui e hoje uma rúbrica deste nosso Blog. "VIRA BRITA" será o espaço onde reproduziremos as frases, insultos e expressões mais peculiares que se podem ouvir no Estádio Mário Duarte.

Estão todos convidados a participar!

Beira-Mar vs Celta de Vigo

É o primeiro jogo que vejo do SC Beira-Mar esta temporada. E é, portanto, a primeira vez que me dirijo esta epoca ao novo Mário Duarte.

Estava uma moldura humana interessante e aceitável para o dia e tipo de jogo que se afigurava. Mais de 2000 pessoas não se pode dizer que seja mau. Lembre-se as assistências médias do U. Leiria a epoca passada em jogos da I Liga...

Ainda assim, também não posso dizer que tenha saído do EMA insatisfeito. Aqui fica o que de mais significativo constatei daquela tarde/noite fria do Verão aveirense:

Reforços

Mário Jardel
Claramente ainda com peso a mais. Mas claramente um futebolista "especial". Incrivel a relação que já existe com os sócios. Ninguém lhe exige o que toda a gente sabe que não pode fazer. Mas toda a gente espera um golo. E diga-se, nem esteve longe. Mais, analisando friamente o jogo, Jardel teve duas oportunidades claras de golo, sem grande movimentação (pelo menos sem velocidade mínima para isso...). Isto quer dizer que, com mais algum trabalho fisico - viu-se Jardel após a substituíção a exercitar a zona abdominal, embora sem grande fulgor... - poder-se-á ver golos do Jardel que mesmo sem ser Super, pode ser Diesel...

Como todos os Sócios, estamos cá para ver. Mário já tem o carinho que precisa para fazer aparecer o Jardel, mas a paciencia não é infinita...tem que haver resultado...

Tem claramente o mérito de projectar de uma forma nunca antes vista o nome do Clube, com transmissões televisivas, mais reportagens. Até pude ver o resumo deste jogo na SIC Notícias...!

Luciano Ratinho
Gostei do toque de bola. Não gostei do exagero da bola nos pés. Quando Ratinho jogou ao primeiro ou ao segundo toque (lembro-me de um passe fantastico para Tininho...) o seu jogo é mais fluído, não perdas de bola assustadoras e o Beira-Mar ganha velocidade. Precisa estar mais em jogo e melhor tacticamente. E precisa urgentemente de se adaptar ao jogo mais fisico Europeu.

Todor
Não me convenceu. Estou ceptico em relação a este novo guarda-redes. Espero que Darnlei seja bem melhor. Que dê mais confiança à (boa) defesa auri-negra. Ou então espero estar enganado e Todor seja mesmo reforço. Mas não me parece. Muito preso, pouca agilidade, sempre muito dentro da pequena área. Ainda por cima com aquela defesa em linha subida...Todor tem que subir muito mais no terreno...

Wegno
Parece-me uma boa opção sempre que Inácio queira imprimir velocidade ao jogo na segunda parte. E parece bem adaptado.

Emerson
Pouco tempo em campo para tecer comentários

Vasco Matos
idem


Outros jogadores

Gostei de ver a abnegação de Jorge Leitão, a vir defender atrás. Um bom jogador e muito útil. Rui Lima é claramente a mais-valia da equipa. Alguns furos acima de qualquer outro elemento em termos qualitativos. Diakité é o trinco da equipa, já muitos lhe chamam o "Patrick Vieira" de Aveiro, mas precisa estar mais concentrado. A defesa no seu todo esteve bem.

Sistema Táctico

Não é minha filosofia criticar sistemas tácticos. Até porque não sou especialista. Vou apenas opinar como sócio, observador apaixonado.

Pessoalmente não gosto particularmente das defesas em linha. Sempre me soou a lotaria. Ou melhor, roleta russa... No ententando, percebo da necessidade de subir a defesa por forma a pressionar mais alto. E esta pressão alta é fundamental se bem feita. Mas o que ficou de Sábado foram os calafrios causados pelos passes em profundidade dos criativos do Celta para o (muito) espaço vazio no ultimo reduto auri-negro.

Surpreendentemente a defesa esteve em bom nível. Há claramente (bom) trabalho efectuado a este nível. Parabéns a Inácio.


Celta de Vigo

Palavra ainda para o Celta: aquele numero 23 é jogador!

Cumprimentos e vemo-nos no EMA para a semana!

sábado, agosto 19, 2006

Liga Record "Pensar à Beira-Mar"

Para os menos familizarizados, o jornal "Record" realiza uma competição anual, onde todos somos convidados a ser treinadores de bancada, seleccionando um plantel de 23 jogadores de acordo com um orçamento pré-estabelecido. A inscrição na Liga Record é realizada através de um login e password que são fornecidos na aquisição da revista sobre a liga portuguesa de futebol, ou adquiridas online no site da liga.

Desta forma, o Pensar à Beira-Mar convida os seus leitores a participarem na liga interna do blog. Em breve o jornal publicará a lista com os valores dos jogadores, e, assim que seja possível proceder às inscrições das equipas, o blog disponibilizará um link para a classificação da liga.

domingo, agosto 13, 2006

Apesar do Resultado, GOSTEI!!

Cheguei ontem de férias e da parte da tarde tive curiosidade de ir ver pela primeira vez o nosso Beira Mar versão 2006/2007.

Sabia à partida que iria ser um jogo próprio de pré-época no qual o ritmo ainda não é o ideal, devido as cargas que os atletas estão sujeitos nesta altura, e que o adversário também não seria o mais desejado para este tipo de jogos. Mas o mais importante era mesmo ver de que forma o Beira Mar se iria sair no seu jogo de apresentação aos sócios e já a 2 semanas no inicio da Liga.

Tenho a dizer que apesar de considerar que todos os jogos são para ganhar, tenho que reconhecer que o resultado foi o menos importante. Mesmo com a derrota da nossa equipa, fiquei com uma opinião muito boa deste Beira Mar.

Julgo que o Onze que Augusto Inácio irá apresentar no primeiro jogo da época não andará muito longe do que apresentou ontem no EMA frente ao Marítimo.

Como destaque:

A defesa do Beira Mar continua com uma coesão que poucos clubes apresentam. Julgo que o segredo é a aproximação da linha defensiva com os dois médios defensivos. Encurtam-se os espaços e os adversários sentem dificuldades em ultrapassar estes 6 homens. O sentido posicional dos dois centrais e a sua comunicação são de elevada eficiência.

Ontem fiquei extremamente satisfeito por ver Ribeiro a actuar como não via há muito tempo. Defendeu bem e atacou como Augusto Inácio lhe vinha pedindo desde a época passada. Esteve nas jogadas de ataque mais elaboradas que o Beira Mar teve, nas quais Jardel podia ter feito golo por duas ocasiões. Julgo que a isto ajudou um pouco o Rui Lima quando descaiu para a ala de Ribeiro. Ribeiro está a fazer por merecer a confiança de Inácio que como sabemos quase o descartou a época passada. É bom ter Ribeiro de volta.

O elemento em menor destaque da defesa foi Tininho que apesar de ser um jogador bastante esforçado continuo a considera-lo bastante limitado e a sua velocidade não esconde as lacunas que apresenta quando se encontra com a bola nos pés.

Os dois médios defensivos foram os responsáveis por o Marítimo ter chegado apenas 1 vez com perigo à área do Beira Mar. Torrão e Diakité foram dois elementos que correram kms e que conseguiram anular por completo o meio campo criativo do Marítimo.

Rui Lima esteve ao nível que nos habituou, um jogador que é muito regular e que continua a fazer jogar quando apoiado por os alas.

Ratinho, foi para mim a grande desilusão. Acredito que poderá vir a ser um jogador de destaque. Nota-se a elevada técnica de controlo de bola e de passe, no entanto é um jogador que ainda está longe de estar habituado ao futebol português e tem algumas dificuldades no seu tempo de reacção. As defesas são muito agressivas e este sendo um jogador com pouca capacidade física sentiu bastantes dificuldades em jogar como numero 10. Mas mostrou alguns pormenores que aliados a mais algum ritmo poderão fazer deste jogador outro Juninho Petrolina.

Na frente tenho que dizer que é uma alegria ver Jardel no relvado. Simpatizo com o atleta, não escondo. No entanto foi com enorme satisfação que vi Jardel em campo 90 minutos. Ele é sem duvida ainda um jogador com falta de ritmo e com necessidade de perder algum peso, no entanto Jardel está com muita vontade. Sempre foi um jogador pouco móvel, e isso não irá mudar nesta fase da carreira mas gostei de ver Jardel correr a tentar fechar espaços. Gostei de ver jardel cabecear aquela bola na segunda parte que infelizmente esbarrou nas mãos do Guarda Redes do Marítimo, fez lembrar o Jardel do FCP. Mas sem duvida que ainda vai melhorar e lances como os que teve na 1ª parte não irão ser desperdiçados quando o jogador estiver com níveis de confiança mais elevados.

Finalizando o ataque, Jorge Leitão não me parece ser o jogador que Jardel necessite para o apoiar, julgo que terá que ser um jogador mais movel. No entanto Leitão foi um jogador que muito trabalhou durante o tempo que esteve em campo.

Quanto às segundas opções só queria destacar Camora, que entrou com muita vontade e foi pena ter desperdiçado aqueles dois lances perto do fim. No entanto a sua velocidade poderão fazer diferença quando o Beira Mar se apresentar em campos onde terá que jogar claramente no contra ataque.

Resumindo, e comparando os objectivos das duas equipas, julgo que o Beira Mar é que se pareceu a equipa que tem como meta jogar para o UEFA e o Marítimo não descer.

Vamos agora esperar pelo primeiro jogo da época e esperar que o Beira Mar derrote o Aves.

Saudações,

Diogo Cardoso

domingo, agosto 06, 2006

Para banhos..

Devido a ausência por motivos de férias, estarei durante semana e meia ausente da blogosfera.

Para os nossos visitantes, votos de boas férias ou bom trabalho.

sexta-feira, agosto 04, 2006

Pricing do futebol

Ainda não há muito tempo, via com um amigo uma cassete de vídeo que achei uma verdadeira relíquia: um domingo desportivo (não posso precisar a época, mas seguramente de finais dos anos 80). Nessa cassete o resumo da jornada punha frente-a-frente Beira-Mar e Varzim no antigo Mário Duarte. Para além de rever alguns nomes que me habituei a ver na minha infância, outra coisa me chamou a atenção: o estádio estava cheio. Pergunto então, o que foi feito dessa gente que num Domingo à tarde ia assistir a uma partida de futebol. Colocando a questão de outra forma, quais as causas do divórcio entre o futebol e os adeptos. Ao longo dos últimos anos temo-nos habituado a ver equipas jogarem perante 500 ou 600 pessoas. Será isto sustentável para algum clube?

É sabido que hoje em dia as receitas de bilheteiras apresentam uma reduzida percentagem das receitas dos clubes, mas não deixa de ser preocupante pensarmos numa actividade que anda de costas voltadas para quem a sustenta: os adeptos. A televisão é uma razão válida para este divórcio? Talvez. Uma vez que o Beira-Mar esteve na segunda divisão a época passada, pensei em ir ver um jogo perto nomeadamente o Naval-Benfica. O preço do bilhete andava na casa dos 45 euros, para ver um jogo à chuva. Solução: ver o jogo na televisão. Consequência: o jogo teve cerca de meia casa. As técnicas de princig são das variáveis mais relevantes em qualquer gestão, embora sejam feitas no futebol com um amadorismo gritante. Quer isto dizer que, face à completa desadequação do preço de um bilhete de futebol em função do rendimento interno, a televisão acaba por ser uma alternativa válida.

Nesse sentido, gostaria de saber o que foi ou está a ser feito pelo Beira-Mar para atrair gente ao estádio. Um estudo recente publicado no Diário de Aveiro mostra que o Beira-Mar é o principal clube na preferência dos adeptos da região, ou seja, há massa crítica disposta a assitir um jogo de futebol para além das tradicionais 5 mil pessoas (num dia razoável). Outro estudo publicado n'A Bola, mostra que Portugal tem comparativamente com os outros países da Europa, os bilhetes mais caros para um jogo de futebol (cálculo efectuado num rácio preço de bilhete/rendimento médio per capita). Como é isto possível, sendo o espectáculo em si muito pior do que o que se assiste fora de portas. Gostaria de ter visto na minha caixa de correio publicidade do clube com preços de bilhetes, promoções para famílias, protocolos com escolas e Universidades, enfim, uma série de medidas que seguramente teriam efeitos positivos ao longo da época. Não basta olhar para dentro das quatro linhas e pensar que está aí a solução para tudo. Há toda uma comunidade fora do campo que pode servir de âncora para o crescimento do clube.

Nota: Há dois anos fui com uns amigos ao estádio ver o Beira-Mar x Rio Ave. Faltavam 10 minutos para terminar a primeira parte, e ainda estava na fila à espera que eles comprassem bilhete. Conclusão: mesmo tendo comprado bilhete de época vim-me embora porque eles, compreensivelmente, não estavam dispostos a pagar um bilhete para ver meio jogo. O ano passado assisti igualmente a algumas situações incompreensíveis de tempo de espera para comprar bilhete. De uma vez por todas resolva-se esta situação, que em nada ajuda na imagem do clube.

quarta-feira, agosto 02, 2006

A pré-epoca a chegar ao fim...

Caros leitores beiramarenses e todos os outros que nos honram com a sua visita,

É grande tristeza que não vou comparecer aos primeiros jogos desta epoca. Vou pelo menos falhar o jogo de apresentação. Não obstante, penso que o trabalho merece ter o apoio total dos adeptos. É importante que a equipa sinta o apoio e carinho de todos nós desde o início! Estou curiosissimo para ver as prestações dos novos reforços, principalmente de Ratinho, Farah e, obviamente, Mário Jardel. Espero que comecem com o pé direito!

Estou principalmente muito satisfeito por ver que apesar da carga mediática que o SC Beira-Mar chamou a si este início de época, os trabalhos tem decorrido com toda a calma e espaço para que o treinador possa preparar os jogos de uma temporada que adivinha dura. Muito bem a nossa direcção em não criar demasiadas e excessivas expectativas nem deixando que a imprensa invada o espaço que deve ser só do grupo.

Espero também que o facto de Hermínio Loureiro se ter anunciado como sócio do nosso Clube não venha a prejudicar-nos. Espero igualmente que Hermínio Loureiro seja uma candidatura sincera e honesta pelo futebol e pela Liga Profissional e não um qualquer lugar para ser usado de forma "política". Há muito a fazer pelo nosso futebol. Veja-se o exemplo das ligas Inglesa e Espanhola, cujo trabalho de imagem (nem quer seja só isso) é imediatamente reconhecido. Também a profissionalização dos arbítros urge. Haja vontade(s). Que esta não seja uma luta pelo poder por parte dos clubes (e para isto é preciso bem mais do que simplesmente afirmar que não se indicarão nomes para as listas...).

Em suma, aos que vão de férias como eu, que aproveitem e leiam muitos desportivos na praia. Para os outros, bem, sempre têm os desportivos on-line para ler durante o expediente...

Cumprimentos!